O chamado para a evangelização

O seu chamado para a evangelização
Repetidas vezes, recebemos mensagens dos nossos irmãos em Cristo, estabelecidos em diferentes regiões do Brasil, perguntando-nos se há alguma igreja nossa em sua cidade, ou pelo menos um grupo de irmãos compromissados com a verdadeira doutrina de Cristo, uma igreja semelhante à igreja primitiva iniciada pelos apóstolos, para que possam congregar e unificar com esses em uma só comunhão e perseverar numa mesma fé. 
 
Os nossos amados irmãos em Cristo estão carentes, com sede da verdade, e o Espírito Santo de Deus começa a persuadi-los que na sua congregação há um descompasso relacionado à verdadeira doutrina de Cristo. E ao apreciarem a afinidade dos estudos bíblicos do nosso site com a palavra de Deus, os irmãos começam a vislumbrar a presença de um povo zeloso do bem, que têm um chamado por Cristo, para anunciar a essência da verdade expressa no seu Evangelho, para edificar a sua verdadeira igreja.  
 
Mas nós não temos igrejas espalhadas pelas cidades do Brasil, não participamos do sistema convencionado pelas igrejas institucionais, optamos em servir a Deus da maneira preceituada no Evangelho de Cristo, principiado pelos seus apóstolos e discípulos, por terem sidos ungidos para anunciar a sua verdade.
 
Reunimo-nos como faziam os Apóstolos, informalmente, sempre nas residências dos irmãos. Não que haja proibição bíblica em se reunir numa edificação, e se alguém assim optar, não há impedimento algum, sabendo que essa acomodação não é para Deus, mas para o conforto do homem, e isso demanda despesas, desde que não venham a recair sobre os irmãos. Nós preferimos ajuntar da maneira mais simples, justamente para não gerar despesas para os irmãos, e o Espírito Santo de Deus sempre se faz presente entre nós, pelo qual, o Senhor Deus tem nos dado a sua paz e realizado obras maravilhosas em nosso meio.   
 
É importante ressaltar que essa forma de reunião nas casas dos irmãos, não é uma nova doutrina, mas uma prática milenar principiada pelos Apóstolos, e não possuem vínculo algum com as reuniões "celulares", nem com o  G12 que se tornaram uma tradição nas igrejas.   
 
Portanto amados, não somos células, mas uma verdadeira Igreja edificada e membrada no Corpo de Cristo. Reunimo-nos em conformidade com a palavra de Deus, em nome do Senhor Jesus Cristo, e realizamos um culto racional para louvar, orar e anunciar o seu Evangelho, tudo para honra e glória do Senhor Deus, pois não temos conotação com o sistema integrado pelas igrejas institucionalizadas.  
 
Glorifico ao Pai, porque a IGREJA PRIMITIVA DE CRISTO está viva, aqui e em todas as partes do Brasil e do mundo, porque temos conhecimento, que há irmãos em diferentes partes do Brasil que, assim como nós, também se reúnem em nome do Senhor Jesus Cristo e realizam cultos nas casas, sem as formalidades dogmáticas, independente de vínculo com sistema adotado pelas igrejas.  
 
E, essa forma genuína de cultuar e adorar a Deus, é a mais autêntica doutrina bíblica, pois foi exatamente assim que tudo começou pelo ministério dos Apóstolos, posterior a ascensão do Senhor Jesus ao Trono de Glória do Pai, o qual, os revestiu com o Espírito Santo (Atos Capítulo 2) para iniciar a maior obra já realizada em todo o mundo para disseminar o seu Evangelho, no que vem a sustentação pelo próprio Senhor Jesus, o qual disse: Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí, estou eu no meio deles (Mateus 18.20). 
 
Observem que há uma promessa de Jesus para estar no meio dos que se reúnem em seu nome. E, para Ele, não importa o local e nem o número de pessoas, o mais evidente é a fé, e a finalidade da reunião para anunciar o seu Evangelho, para honra e glórias de Deus Pai.   
 
Jesus assegura que para servir a Deus, não se faz necessário se enclausurar nos  templos luxuosos, estádios, nada dessa pirotecnia produzida pelo homem tem valor para Cristo, porque a sua verdadeira igreja é o coração de cada um daquele que O busca com humildade e pureza de espírito. 
 
QUEM DEVE ANUNCIAR O EVANGELHO?
 
Devemos nos conscientizar que a responsabilidade de anunciar o Evangelho de Cristo, não é ministério nem obrigação exclusiva só para os dirigentes da igreja, ou grupo de missionários. Essa ordenança é para todos os que receberam o Senhor Jesus como seu único e suficiente salvador, e nada impede que os irmãos também se reúnam, e comecem a anunciar o Evangelho da forma que o Senhor Jesus ordenou. Aliás, é dever, compromisso para os que esperam pela vinda do Senhor (Marcos 16.15).
 
Então o irmão poderá dizer: Mas Eu não estou preparado, não conheço bem a palavra, e como vou reunir um grupo de pessoas ou sair por aí pregando?  Irmão, só tem uma forma para você se credenciar a esse maravilhoso ministério: Buscar no Senhor Jesus a capacitação e a unção do Espírito Santo para iniciar a sua obra. No livro de Mateus 21.22, Jesus disse: E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis. 
 
Confirmado na primeira Carta Universal do Apóstolo João (I João) 2.27: E a unção que vós recebestes dele fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis.
Tiago 1.5 diz: E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto; e ser-lhe-á dada. 
 
Na segunda carta de Paulo aos Coríntios 3.5, está escrito: Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual nos fez também capazes de ser ministros d'um Novo Testamento, não da letra, mas do Espírito; porque a letra mata, e o Espírito vivifica.
 
Portanto, não há necessidade de ingressar em curso bíblico de discipulado, faculdade de teologia, nada disso, aliás, não deve, porque você tem em suas mãos a maior fonte de sabedoria e inspiração, a bíblia sagrada. É só buscar a unção no Espírito Santo de Deus, meditar, e Ele vos ensinara todas as coisas.  
 
O seu compromisso com a obra de Deus não veio por acaso, talvez você nem imagine a grandeza do seu ministério, e certamente não é esquentar banco de igreja, dizendo amém a tudo que ouve. 
 
O irmão foi chamado por decreto do Altíssimo para ser ministro de Cristo, anunciar a sua paz, pregar o Evangelho, e fazer a sua obra conforme o Senhor requer.  Observe a razão, pela qual, Senhor Jesus o chamou:
Não me escolhestes vós a mim, mas eu escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, afim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda (João 15.16).
 
Mas o irmão poderá replicar: Mas eu já tenho ministério na minha igreja. Amém por isso. Então perguntamos: Quem o ungiu para exercer esse ministério? O irmão foi ungido pelo seu “pastor” ou pelo único PASTOR das ovelhas, o Sumo Pastor, o Senhor e Salvador Jesus Cristo? Porque só Cristo poderá nos ungir para um ministério. Vejamos o exemplo bíblico:
 
No livro de Atos dos Apóstolos 1.23-26, após a ascensão do Senhor Jesus Cristo ao Trono de Glórias do Pai, os onze Apóstolos se reuniram para escolher e ungir o sucessor de Judas Iscariotes, e, apresentaram dois nomes: José, chamado Barsabás, que tinha por sobrenome o Justo, e Matias. 
 
E, orando, a sorte caiu sobre Matias. E, por voto comum, foi contado com os onze apóstolos, mas essa deliberação não foi por Cristo homologada. Tanto que para esse ministério, Ele mesmo chamou e ungiu o nosso irmão Paulo, e não fora mais citado o nome de Matias nas demais escrituras do Novo Testamento. 
 
Gostaríamos de elucidar a luz do Evangelho do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, para que os irmãos se conscientizem que não estamos incentivando-os a abandonar a igreja. Ao contrário, a mensagem é para o seu crescimento na fé, fortalecimento espiritual, e toda iniciativa deve ser gerenciada sob a direção do Espírito Santo de Deus. 
 
O Chamado é para encorajá-lo a tomar posse do ministério para o qual fora chamado por decreto, não de homem, mas de Deus, para arrebanhar as ovelhas do Sumo Pastor o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, as quais, muitas ainda estão em aprisco de outros pastores, e a hora é de agregar essas.
 
O que precisamos na realidade é a libertação plena, repudiar a tradição de súdito do homem, e alcançar a liberdade espiritual em Jesus Cristo, porque Ele é o nosso Pastor, pois, em I Coríntios 7.23, alertou: Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens. 
 
Não podemos ficar alheio as ordenanças do Senhor Jesus, Ele faz uma convocação geral, afirmando que a seara é grande e os ceifeiros são poucos. Precisamos fazer a nossa parte, porém, não estamos aqui removendo a atuação dos pastores e pregadores do Evangelho, porque certamente houve um chamado para isso, como também há uma função por eles a ser desempenhada dentro do Evangelho de Cristo.  
 
O próprio Apóstolo Paulo na Carta aos Filipenses 1.15-19, declarou: A verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa mente, uns por amor, sabendo que fui posto para defesa do Evangelho; mas outros, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões.   
Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento, ou em verdade, nisto me regozijo e me regozijarei ainda.  Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo. 
 
IDE POR TODO O MUNDO 
 
Muitas vezes quando alertamos para a missão, a primeira coisa que vem na imaginação é embarcar num bom automóvel, ônibus ou aeronave e viajar para alguma parte do país ou do mundo, com todas as despesas pagas pelas igrejas. Mas será que foi isso mesmo que o Senhor mandou? 
 
Em concordância com as sábias palavras do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, Ele nos incumbiu de levar o seu Evangelho a todos os moradores da terra. Porque o Senhor lhe ofertou a salvação, não foi para guardá-la consigo mesmo, mas para que vades, e dei frutos e os vossos frutos permaneçam para sempre (João 15.16). 
 
E, para isso, nem sempre é necessário ir para os confins da terra. Dentro do nosso país há muitas pessoas a serem evangelizadas, na nossa cidade, na nossa rua e até mesmo dentro da nossa família há pessoas sedentas da palavra.  Meu irmão, onde quer que você esteja, esse é o território demarcado para que o Evangelho de Cristo seja ser anunciado.
 
OUÇA O CHAMADO DO SENHOR 
 
Na carta aos Romanos 10.13-17 diz: Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?  E como pois pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formoso os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas. A fé é pelo ouvir, e o ouvir a palavra de Deus.
 
O Senhor Jesus nos chama de diversas formas para que desperte em nós, o compromisso com a sua obra. No Evangelho de Mateus 25.14-30, na alusão da  Parábola dos Talentos, Ele exemplifica o resultado da colheita dos bons e maus operários. 
 
Nesta parábola, o Senhor Jesus não está se referindo a bens materiais, mas ordena que sejamos verdadeiros operários na sua seara, que trabalhamos para multiplicar almas para o seu reino, e ainda alerta que os preguiçosos, inúteis, e os tímidos,  aqueles que enterraram a graça recebida, estes serão lançados nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes, porque toda a árvore que não produz bons frutos corta-se e lança-se ao fogo (Mateus 7.19). 
 
RECOMENDAÇÕES FINAIS 
 
É indispensável que o Evangelho do Senhor Jesus Cristo seja anunciado, e está sob a nossa incumbência. Assim sendo, o irmão que sentir o chamado de Cristo, e se dispuser a dedicar-se à obra de Deus, e, caso precise de alguma orientação que possamos ajudar, saibam que estamos ao seu inteiro dispor para apoiar e prover a assistência necessária, desde a orientação para iniciar as reuniões, a evangelização, a realização do batismo, santa ceia, e tudo que for necessário para a divulgação do Evangelho do Senhor Jesus Cristo.
 
Para os irmãos que moram na nossa região (Telêmaco Borba-PR), podemos auxiliar pessoalmente. Para os mais distantes, a monitoração poderá ser pela internet, ou por outros meios disponíveis pela tecnologia. Conforme as necessidades, os irmãos entram em contato e nós vamos passando as orientações conforme temos recebido do Senhor.  
 
E para fazer essa obra, não precisam e nem devem abandonar o seu emprego não. É imprescindível administrar bem o tempo, use aquele horário que você sempre reservou para se dedicar ao Senhor. Convide os seus familiares, amigos, companheiros de trabalho, irmãos da igreja, estipulem dias e horários e comecem a se reunir nas casas mesmo, guardando sempre os mandamentos do Senhor Jesus, exemplificado no Evangelho de Mateus 10.6-10, quando convocou os seus discípulos para anunciar o seu Reino, e lhes ordenou, dizendo: 
 
Ide antes as ovelhas perdida da casa de Israel; e, pregai, dizendo: É chegado o Reino dos céus.  Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.    Não possuais ouro, nem prata, nem cobre, em vossos cintos; nem alforjes para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bordão, porque digno é o operário do seu alimento.
 
Observem que desde então, não há na bíblia nenhuma outra ordenança do Senhor Jesus, autorizando os pregadores a adquirir para si, dinheiro ou qualquer outro benefício em seu nome, portanto amados, guardem bem essa palavra que não é minha, mas do Senhor Jesus. Caso precisem de algum apoio para realizar a obra de Deus, que seja só o necessário para o cotidiano.
 
Na página principal do nosso site www.cristoeaverdade.net  está disponível uma Cartilha para evangelização, com estudos apropriados que irão facilitar o entendimento e a pregação do Evangelho de Cristo, mesmo para os que ainda não possuem experiência de ministração, bem como os Estudos Bíblicos estão à inteira disposição dos irmãos, podendo usá-los livremente. Em todos os nossos comentários (pregação didática) constam as referências bíblicas,  é só imprimir e começar a obra. 
 
Mas a princípio, podem se entusiasmar com o chamado porque não é nada difícil, asseguro que investir na obra de Deus e fazer a vontade do nosso Pai Eterno é saudável, prazeroso, e muito gratificante espiritualmente. 
 
O Senhor declara que os tímidos não herdarão o Reino do Céu, por isso, se você permanecer em silêncio almas irão para o inferno, mas se você anunciar o infinito amor do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, as pessoas se converterão e serão abençoados pelo Pai.
 
Quando o homem de Deus se cala o povo peca, mas quando o homem de Deus levanta a sua voz para anunciar o Evangelho de Cristo, o povo se liberta.
Gostaria de aproveitar esta oportunidade para estender o convite aos irmãos a participarem desse estudo, enviando-nos a sua opinião, sugestão, e também enviando testemunho e opiniões para enriquecimento desta obra, para honra e glória do Senhor Deus e Eterno Pai.
 
Querendo Deus, estaremos juntos, alegrando-nos e intercedendo ao Pai para que esteja sempre conosco, e nos ajude a superar as dificuldades, esperançosos para vinda do seu amado Filho Jesus Cristo, o qual se entregou a si mesmo para nos remir de toda obra do pecado.
 
Continuem firmes nessa esperança e que o infinito amor de Deus de consolação, seja sempre presente na vida de cada um de vós, e que a graça e a paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo se faça presente no coração de cada um, agora e até a consumação dos séculos.

Imprimir   Email

Comentários (0)

Não há comentários postados aqui ainda

Deixe seus comentários

  1. Postando comentário como convidado. Inscreva-se ou faça login em sua conta.
0 Personagens
Anexos (0 / 3)
Compartilhe sua localização
Este Layout não corresponde ao layout selecionado no perfil correspondente.